top of page

Os recordes que Alonso vai bater se vencer na F1 em 2023

Arábia Saudita e na Austrália. Mas o que Alonso quer dizer quando fala em "ter um 2023 muito bom"? Ele admite que a Aston Martin pensava ter melhorado muito, mas não acreditava em pódios ainda neste ano. Então chegou a hora de alinhar as metas, pois as vantagens vistas em Sakhir vão servir muito bem em pistas como Mônaco, por exemplo. Seria o suficiente para pensar em vencer em 2023? Alonso acredita que sim. "Esse é só o começo. O projeto é novo, é o ponto de partida de um conceito que foi mudado antes de a temporada começar. Acho que temos muito mais a aprender." O bicampeão de 41 anos se refere tanto à equipe quanto a ele mesmo, recém-chegado na Aston Martin. Afinal, ele não c... - Veja mais em https://www.uol.com.br/esporte/colunas/pole-position/2023/03/09/f1-apos-podio-na-estreia-alonso-ve-aston-forte-em-jeda-e-fala-em-vitorias.htm?cmpid=copiaecolaFernando Alonso apresentou um desempenho espetacular no último final de semana ao chegar em 3º no GP do Bahrein após uma corrida de recuperação. Ao todo, o ganho foi de quatro posições com ultrapassagens na pista. Suficiente para mostrar que, ainda que a Aston Martin não possa brigar com a Red Bull, pode ser a segunda força e, se aproveitando de adversidades, pode vencer corridas. Nesse cenário, o espanhol quebrará recordes.


O último carro competitivo que Alonso teve na categoria foi a Ferrari F138, de 2013, que não se mostrou uma candidata ao título, mas venceu duas vezes com o espanhol ao volante. Desde então, ele não teve carros competitivos para ter vitórias, levando a esse jejum. Conta, também, sua longevidade na F1, já que ele pilota desde 2001.


Intervalo entre vitórias


O primeiro recorde é o de maior intervalo entre vitórias, que é atualmente de Riccardo Patrese, com 6 anos, 6 meses e 28 dias entre o GPs da África do Sul de 1983 e de San Marino de 1990. Se Alonso vencer nesta temporada, esse recorde será de, no mínimo, 9 anos e 10 meses. Na questão de intervalo entre GPs, o recorde é de Raikkonen, com 113 GPs, entre a Austrália 2013 e Estados Unidos 2018, Alonso já tem 158 GPs desde sua última vitória.


Intervalo entre primeira e última vitórias


O maior intervalo entre a primeira e a última vitória também vai ser superado em caso de uma vitória do espanhol. Kimi Raikkonen tem o recorde: entre o GP da Malásia de 2003 e dos Estados Unidos de 2018, foram 15 anos, 6 meses e 28 dias ou 294 em número de GPs. O bicampeão terá no mínimo 20 anos e 6 meses ou 331 GPs.


Os recordes também seriam quebrados para pole position. Neste caso, todos são de Kimi Raikkonen.


Intervalo entre pole positions


O intervalo entre poles é de 8 anos, 11 meses e 6 dias ou 168 GPs. Alonso já tem 11 anos e 8 meses ou 173 GPs desde o GP da Grã-Bretanha de 2012.


Intervalo entre primeira e última pole


O intervalo entre primeira e última pole é de 15 anos, 6 meses e 28 dias ou 283 GPs, entre Europa 2003 e Itália 2018. Fernando já tem no mínimo 20 anos ou 331 GPs.


Alonso mostra que ainda tem desempenho para entregar, mesmo com 41 anos de idade. Com um carro competitivo, é possível acreditar que ele escreva mais este belo capítulo na história da F1.

Comments


bottom of page