top of page

Wall Street registra altas apesar da disparada do preço do petróleo

Wall Street fechou com resultados divergentes nesta segunda-feira, 3, atenta a uma disparada do preço do petróleo, mas que não provocou pânico no mercado. O índice Dow Jones fechou em alta de 0,98% e o S&P 500 subiu 0,37%, enquanto o tecnológico Nasdaq teve queda de 0,27%. Os preços do petróleo dispararam nesta segunda-feira após o anúncio surpresa, no domingo, 2, por membros da Opep+, de um corte drástico na produção desde maio, para elevar o barril de petróleo bruto. Oito dos 23 membros da aliança, que reúne a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros 10 parceiros, decidiram reduzir seus volumes de extração em 1,16 milhão de barris por dia, a começar pela Arábia Saudita. O corte de produção anunciado no domingo por Iraque, Argélia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Omã, Cazaquistão e Kuwait começará a vigorar em maio e será mantido até o final do ano. Por sua vez, a Rússia anunciou, também no domingo, que prolongará o corte de produção em 500.000 barris diários até o final do ano. O grupo assegurou que se trata de “uma medida de precaução que aponta para sustentar a estabilidade de preços do mercado petrolífero”.

Comments


bottom of page