top of page

União gastou R$ 685 milhões em setembro com dívidas de estados

O Tesouro Nacional precisou desembolsar R$ 685,47 milhões em setembro para honrar débitos bancários com garantias da União que não foram quitados pelos estados no mês passado.


O Rio de Janeiro liderou a lista de dívidas assumidas pelo Tesouro em setembro, com R$ 244,82 milhões. Na sequência, aparecem Rio Grande do Sul (R$ 209,94 milhões), Goiás (R$ 77,99 milhões), Piauí (R$ 69,25 milhões), Maranhão (R$ 52,38 milhões), Alagoas (R$ 25,87 milhões) e Rio Grande do Norte (R$ 5,21 milhões).


No acumulado de 2022, até setembro, o gasto da União para honrar dívidas de oito estados chegou a R$ 6,685 bilhões. O Rio de Janeiro lidera com R$ 2,269 bilhões no ano, seguido por Minas Gerais (R$ 1,979 bilhão) e Goiás (R$ 1,056 bilhão).


No ano passado, a União arcou com R$ 8,964 bilhões em dívidas bancárias que não foram quitadas por estados e municípios em 2021. No total, desde 2016, a União realizou o pagamento de R$ 48,596 bilhões com o objetivo de honrar garantias concedidas a operações de crédito dos governos regionais.

Comentarios


bottom of page