top of page

São Paulo sofre, tem pênalti no minuto final e se classifica para as quartas do Campeonato Paulista




O São Paulo sofreu, mas garantiu, com um pênalti no final, a classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista. A equipe de Thiago Carpini estava sendo desclassificada até os 48 minutos do segundo tempo, mas, com a penalidade marcou o terceiro gol e derrotou o Ituano por 3 a 2, com gols de Luciano, Ferreirinha e um pênalti convertido por Lucas Moura. Com o resulto, o tricolor paulista ficou com a primeira colocação do Grupo D, o Ituano, por sua vez, foi rebaixado para a Séria A2 após 23 anos. A derrota deixou a equipe do interior na última colocação do campeonato. O time do Morumbi foi melhor na partida, mas sofreu para vencer o Galo de Itu. O gramado também prejudicou a partida. Por causa da chuva que atingiu a região, o gramado tinha poças d’água e a bola ficava retida, atrapalhando a movimentação do jogo.

O São Paulo apresentou um jogo abaixo do normal e por dois momentos estava sendo desclassificado do campeonato. Mesmo com as dificuldades, o tricolor paulista era melhor no jogo, mas quem chegou primeiro ao gol e levou perigo foi o Ituano aos 13 minutos, em uma cabeçada de Tony Anderson, que o goleiro Rafael defendeu. A jogada serviu para deixar a equipe de Carpini mais ligada no jogo e arriscar mais, tanto que aos 19 minutos, na cobrança de escanteio batida por Igor Vinícius, Calleri desviou e Ferreirinha cabeceou para o gol, colocando o São Paulo à frente do placar. O gol serviu para deixar a equipe mais estabilizada no jogo, mas o Ituano, lutando para não ser rebaixado, começou a jogar mais e aos 27 minutos chegou ao gol de empate após um cruzamento de Vinícius pela direita e cabeçada de Zé Carlos para o gol.

O resultado não mudava a situação do Ituano, mas tirava o São Paulo da zona de classificação, uma vez que o Novorizontino e o São Bernardo, que também disputavam a classificação, estavam vencendo a partida. Mas tudo mudou aos 35 minutos, quando Luciano ampliou para o tricolor. O jogador que começou a jogada que deu origem ao gol, mas na primeira finalização, jogou em cima do goleiro Jefferson. Igor Vinícius aproveitou o rebote e mais uma vez o defensor do Ituano defendeu, porém, a bola caiu nos pés de Luciano, que jogou para o gol e colocou o São Paulo à frente mais uma vez, levando a vantagem para o segundo tempo.

Na volta para a etapa final, Carpini mexeu no time. Tirou Calleri e Bobadilla e colocou Michel Araújo e Juan. Seguindo os passos do primeiro jogo, o São Paulo estava melhor, apesar de estar mais da defensiva com medo de atacar e acabar levando o empate, o que o eliminaria da competição. Aos 12 minutos, Juan teve uma boa chance de fazer o terceiro para o tricolor, mas desperdiçou a oportunidade, assim como Ferreirinha. Quatro minutos depois a alteração de Carpini teve mais uma chave, mas também não conseguiu converter em gol. Na reta final da partida o técnico são-paulino fez mais uma alteração, fortalecendo ainda mais sua defesa. Mas a troca não foi positiva, porque o Ituano começou a ter mais oportunidades, até que aos 43 minutos do segundo tempo, o Ituano conseguiu chegar ao gol de empate mais uma vez com Zé Carlos.

Klaus, que foi o árbitro da partida deu cinco minutos de acréscimo. E diante do resultado negativo, o São Paulo começou procurar mais o gol, chegando mais vezes. Juan acertou um chute na trave e, aos 49 minutos, sofreu um pênalti. Antes mesmo do juiz marcar a penalidade, Rafinha já tinha pegado a bola para bater. Bata marcar o pênalti, o VAR entrou em campo, e confirmou a ação faltosa, dando uma chance para o São Paulo de mudar mais uma vez o rumo da partida e seguir sonhando com a classificação. Lucas Moura foi para bola. O ídolo são-paulino bateu e marcou, garantindo a classificação do tricolor e evitando um vexame no campeonato.

Коментарі


bottom of page