top of page

São Paulo puxa a fila de criação de novas empresas devido ao ‘dinamismo da região’


O Estado de São Paulo lidera o ranking de novas empresas, de acordo com os dados mais recentes do Indicador de Nascimento de Empresas da Serasa Experia. Foram abertos 111.606 novos estabelecimentos somente em março deste ano. Em todo o país, o Sudeste foi a região com o maior registro de novos empreendimentos. Em todo o Brasil, o número chegou a 378.446 companhias fundadas, representando um crescimento de 5,9% em comparação com o mesmo mês do ano passado. De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, a abertura de novas empresas e a liderança no ranking por São Paulo se deve ao dinamismo econômico da região. O setor de serviços representou a maior parcela de empresas criadas em maio (270.770), seguido por comércio (79.163) e indústria (23.604). Outros 4.909 de outros segmentos foram criados no Estado.


“O Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo, e a atividade é um dos motores do desenvolvimento econômico. Para os empresários, a formalização traz inúmeros benefícios, como melhores opções de crédito e financiamento, Previdência Social, possibilidade de contratação de funcionários, além de acesso a programas e incentivos governamentais. O país também se beneficia pela geração de empregos, avanços em tecnologia e inovação e desenvolvimento regional”, explica Rabi. Com São Paulo liderando o ranking de abertura de novas empresas, em segundo lugar ficou Minas Gerais (40.709), seguido pelo Rio de Janeiro (29.503). Nas últimas posições, ficaram Roraima (792), Acre (706) e Amapá (655).


Confira o levantamento completo por Estados:

São Paulo: 111.606

Minas Gerais: 40.709

Rio de Janeiro: 29.503

Paraná: 27.995

Rio Grande do Sul: 23.489

Santa Catarina: 21.668

Bahia: 17.279

Goiás: 15.117

Pernambuco: 10.220

Ceará: 9.994

Mato Grosso: 8.987

Espírito Santo: 8.281

Pará: 7.644

Distrito Federal: 7.332

Mato Grosso do Sul: 5.062

Maranhão: 4.768

Paraíba: 4.711

Amazonas: 4.219

Rio Grande do Norte: 3.889

Alagoas: 3.403

Piauí: 3.021

Rondônia: 2.555

Tocantins: 2.554

Sergipe: 2.287

Roraima: 792

Acre: 706

Amapá: 655


Cenário positivo

O economista Glerton Reis Jr., economista e sócio fundador da A & G Assessoria Empresarial & Tributária, destaca que, em todo o país, foram criadas 1,3 milhão de empresas até abril deste ano. “Esse movimento de abertura pode ser analisado em três fatores. O primeiro, é a queda na perspectiva de inflação aqui no Brasil, com perspectiva positiva para todo 2023 e também para 2024; em segundo, houve a perspectiva de crescimento do PIB, com participação do agronegócio. Você tem um alastramento no Brasil de empresas abertas nesse cenário. O terceiro e último ponto é que nos últimos meses houve uma grande injeção de recursos estrangeiros no Brasil”, diz.


Metodologia

Para o levantamento do Nascimento de Empresas, o Serasa Experia consideradou a quantidade mensal de novas empresas registradas nas juntas comerciais de todas as Unidades Federativas do Brasil, bem como a apuração mensal dos CNPJs consultados pela primeira vez à base de dados pela entidade.

bottom of page