top of page

Presidente do Peru é convocada pelo Ministério Público para depor sobre mortes em protestos


O Ministério Público do Peru convocou a presidente do país, Dina Boluarte, para depor sobre as dezenas de mortes que aconteceram durante protestos contra seu governo entre dezembro de 2022 e março deste ano. A oitiva acontecerá no dia 31 de maio e foi confirmada pelo advogado de Boluarte, Joseph Campos, que disse estar aguardando “com grande expectativa esse dia para poder fazer a declaração”. “Expressamos nossa intenção de colaborar para encerrar esse capítulo que não faz sentido. Não é responsável manter a presidente em uma investigação legal sobre essa responsabilidade”, disse Campos à emissora de rádio RPP.


O Ministério Público confirmou o início das investigações preliminares em 10 de janeiro, alegando os supostos crimes de genocídio, homicídio agravado e lesão corporal grave. Outras autoridades estão sendo investigados, incluindo o ministro da Defesa, Jorge Chávez, os ex-ministros do Interior, Victor Rojas e César Cervantes, e o ex-primeiro-ministro Pedro Angulo. O Peru é palco de vários protestos após o autogolpe de Estado fracassado do ex-presidente Pedro Castillo em 7 de dezembro do ano passado. Os manifestantes exigiram a renúncia de Boluarte, que assumiu o poder após a destituição de Castillo, o fechamento do Congresso, eleições gerais antecipadas e a convocação de uma Assembleia Constituinte.

bottom of page