top of page

PF cumpre mandados em investigação de ameaças contra familiares de Alexandre de Moraes




A Polícia Federal prendeu, na manhã desta sexta-feira (31), dois investigados por supostas “violentas ameaças” a familiares do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). O aval para a operação partiu do próprio ministro Alexandre de Moraes. As prisões têm caráter preventivo (quando não há data para acabar) e foram cumpridas no Rio de Janeiro e em São Paulo. Os agentes cumprem ainda cinco mandados de busca e apreensão.

Em nota, Alexandre de Moraes defende que a medida é proporcional diante do risco concreto à integridade física e emocional das vítimas. “A gravidade das ameaças veiculadas, sua natureza violenta e os indícios de que há monitoramento da rotina das vítimas evidenciam, ainda, o perigo concreto de que a permanência dos investigados em liberdade põe em risco a garantia da ordem pública”, informou.

Um dos detidos é um fuzileiro naval, o que motivou a participação da Marinha na ofensiva. As diligências foram solicitadas pela Procuradoria-Geral da República e visam “complementar evidências” em torno das ameaças, segundo a Polícia Federal. A audiência de custódia dos presos será realizada hoje às 17h e 17h30 pelo magistrado instrutor, Desembargador Airton Vieira.


Comments


bottom of page