top of page

Pacheco critica fundo eleitoral de R$ 4,9 bilhões: ‘Mais correto seria o valor de 2020’




O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 22, que considera democrática a aprovação do fundo eleitoral para permitir que pessoas sem recursos possam se candidatas nas próximas eleições. Entretanto, o parlamentar criticou o montante aprovado para o chamado “fundão” no Orçamento de 2024, que ficou no valor de R$ 4,9 bilhões. “Eu considero que é um equívoco estabelecer um valor de parâmetro municipal com o parâmetro de presidente, deputado. O mais correto seria o valor da última eleição municipal, em 2020, com suas devidas adequações e correções, que ficaria bem abaixo dos 4,9. Embora essa seja minha opinião, vale a vontade da maioria”, disse. O presidente defendeu que, a partir de agora, vale buscar alternativas de aprimoramento de medidas que possam ter disciplina sobre fundos eleitorais, para que “efetivamente todos possam ter acesso”. O orçamento para o ano que vem foi aprovado pela ampla maioria nesta sexta-feira, encerrando a última sessão do Congresso Nacional, que entra em recesso a partir do dia 23, neste sábado.

bottom of page