top of page

Ministro da Arábia Saudita vai à Singapura e atualiza F1 sobre segurança após ataque

É impossível esquecer que o GP da Árabia Saudita de 2022 contou com um gostinho de medo, quando um ataque a míssil numa refinaria de petróleo ao lado do traçado de rua onde a Fórmula 1 realizava atividades de pista, em Jedá. A fumaça do incêndio chegava até a transmissão da TV. Por conta disso, a organização se mexe para garantir a todos os envolvidos no evento.


"Conversamos com eles sobre as necessárias medidas que tomamos no trabalho com a F1, em particular, e nossa prioridade #1 é a segurança de todos. Não apenas nos arredores da pista, mas em todo o país", disse.


"É engraçado que três dias depois daquilo [ataque], um cessar-fogo foi anunciado. Creio que com toda a mídia no evento, foi uma forma de mostrar agressividade e se aproveitar da mídia, mas estamos confiantes que a segurança estava bem estabelecida", seguiu.


"O que precisamos fazer mais é manter um diálogo aberto e comunicação com eles. Para nós é uma curva de aprendizado, então talvez não tenhamos falado o bastante com as equipes e pilotos antes da primeira corrida. Vimos que isso era necessário, então passamos a fazer mais", declarou.


"Sabemos que há preocupações com algumas questões. Não somos perfeitos e nunca dissemos que éramos, mas, ao menos, estamos aprendendo com a experiência e implementando medidas para melhorar o evento no futuro", garantiu.


De acordo com o ministro príncipe, há um canal de diálogo aberto para detalhar e certificar pilotos e equipes quais as medidas de segurança tomadas.


"Estamos trabalhando com a F1 para que nos certifiquemos de que qualquer preocupação dos pilotos, equipes ou outro indivíduo, até os fãs, posso ser respondidas. Sabemos que é seguro, mas temos de explicar as nossas medidas", apontou.


"Mais de 4.000 tropas foram disponibilizadas para o evento, porque, quando esses eventos acontecem, você tem medo de que possam se aproveitar. Então tomamos a decisão de que nada pudesse afetar a segurança do evento e da cidade. Para nós, segurança é ainda maior que a F1. É nossa nação, então é a prioridade. E estamos trabalhando para isso", falou.


No que diz respeito a alterações no traçado, ainda muito questionado pela quantidade de curvas rápidas e cegas, adiantou que mudanças de pequeno porte serão realizadas.


"Nosso trabalho agora é com a FIA e a F1 para fazer algumas mudanças na pista. O traçado é o mesmo, mas, por questões de segurança, vamos melhorar a visibilidade", disse.


"Aprendemos que o novo carro é mais sensível às zebras, algo que vimos aqui e em Miami, então mudamos as zebras na comparação ao ano passado. Estamos trabalhando desde que a corrida deste ano passou, junto da FIA e da F1, para chegarmos preparados ao ano que vem", finalizou.


O GP da Arábia Saudita de 2022 está marcado para o fim de semana de 25-27 de março.

Comments


bottom of page