top of page

Liberação total da Mogi-Bertioga deve levar 6 meses, diz governo

O governo estadual iniciou nesta terça-feira, 21, os serviços de recuperação da Rodovia Mogi-Bertioga (SP-098) nos trechos onde houve a interrupção total do tráfego devido às chuvas do último fim de semana, que deixaram mais de 40 mortos. A previsão de liberação total é de até seis meses. A expectativa é que as obras na rodovia sejam concluídas em até 180 dias, com investimento previsto de R$ 9,4 milhões, informou a Secretária de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística, Natália Resende.


"Estamos empenhados em um trabalho coletivo para contornar a situação. Foi uma chuva muito forte, atípica, a maior já registrada no país, com 600 milímetros em 24 horas. Na Mogi-Bertioga, serão necessários dois meses de trabalho para desobstrução parcial, e até seis meses para a liberação completa, porque iremos construir um novo muro de arrimo de contenção, reforçar o muro de arrimo existente e criar um novo sistema de drenagem", afirma a Secretária Natália Resende.


A Rodovia Mogi-Bertioga (SP-098) segue interditada, em razão do rompimento de tubulação, na altura do km 82, em Biritiba Mirim. Também há interdição parcial nos km 90 e 91, devido à queda de barreira; e no Km 87, devido a uma erosão.


O trânsito da rodovia Rio-Santos (SP-055) foi liberado temporariamente e de forma emergencial para a retirada de turistas e visitantes ilhados em quatro bairros da Costa Sul do município no sentido Rodovia dos Tamoios; eles são: Maresias, Boiçucanga, Barra do Sahy e Cambury. A operação foi feita pelas forças de segurança do Exército e Defesa Civil e abriu a rodovia a partir de Boiçucanga. As informações são da Prefeitura de São Sebastião.


Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo (DER-SP), apesar dos pontos de interdições, quem está nas praias de Barra do Sahy, Camburi, Camburizinho, Boiçucanga, Praia Brava, Maresias, Paúba, Toque-Toque pequeno, Calheitas e Toque-Toque grande conseguem seguir viagem no sentido São Sebastião e Caraguatatuba.


No km 164 até 157 da Rio-Santos, na região de Camburi/Maresias, há intedição parcial. O tráfego acontece por comboio com o intuito de garantir a segurança dos usuários que seguem sentido rodovia dos Tamoios. Veículos pesados não são permitidos no trecho.


No trecho Bertioga/São Sebastião, entre os km 157 ao 162 na região de Maresias, o tráfego está fluindo em sistema pare e siga. Uma rota alternativa, para quem está depois de Maresias (km 157), é seguir sentido São Sebastião e Caraguatatuba e, posteriormente, acessar a Rodovia dos Tamoios.


Na altura do km 174 da Rio-Santos, uma queda de barreira bloqueou totalmente o trecho na Praia do Juqueí. Para quem está saindo de Juqueí (km 176), a rota alternativa é usar o sistema Anchieta-Imigrantes. Para quem está saindo da Barra do Sahy (km 172), a indicação é usar a rodovia dos Tamoios.


A rodovia Mogi-Bertioga (SP-098) também se mantem interditada após rompimento de tubulação, na altura do km 82, na região de Biritiba Mirim. A rota alternativa para quem está na região é utilizar o sistema Anchieta-Imigrantes ou a rodovia dos Tamoios.


A rodovia Oswaldo Cruz (SP-125) também possui pontos de bloqueio parcial nos quilômetros: km 11, km 13 e km 58.

bottom of page