top of page

Lewandowski toma posse e propõe esforço nacional contra o crime organizado




O ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, tomou posse nesta quinta-feira, 1, da chefia do Ministro da Justiça e Segurança Pública, em uma cerimônia realizada no Palácio do Planalto. Ele substitui Flávio Dino, que será empossado como ministro do STF no dia 22 de fevereiro. Como o site da Jovem Pan antecipou, o novo ministro já destacou que a segurança pública será o principal desafio de sua gestão. “Temos um desafio, que é uma preocupação do cidadão comum, que é o desafio com a segurança. A insegurança, a criminalidade, o crime organizado, que afeta não apenas as classes mais abastadas, mas afeta também hoje o cidadão mais simples e essa é uma pauta que precisa ser enfrentada”, afirmou.

A expectativa é que o ministro anuncie em seguida os membros da sua equipe. Entre eles, a primeira escolhida foi Ana Maria Neves, que será chefe de gabinete e já acompanha Lewandowski desde sua atuação no Supremo. O advogado Manoel Carlos de Almeida Neto deve assumir o cargo de secretário-executivo do Ministério da Justiça, enquanto o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Mario Sarrubbo, deve assumir a Secretaria Nacional de Segurança (Senasp). Participam do evento autoridades públicas, os presidentes do Três Poderes – Rodrigo Pacheco (PSD), Luis Roberto Barroso e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – , ex-presidentes da República e ministros do Supremo Tribunal Federal.

Comentários


bottom of page