top of page

Justiça transmite áudio de avião que caiu em 2009

Nesta segunda-feira, 17, foi divulgada a gravação em áudio das caixas-pretas do voo Rio-Paris, que caiu no mar em 2009 e matou 228 pessoas. A publicização da gravação ocorreu durante o processo contra a fabricante, AirBus, e a companhia aérea, Air France, em um tribunal de Paris, na França.


De acordo com relatos, familiares e amigos das vítimas ficaram emocionados no momento da transmissão da gravação dos áudios.


"A escuta do áudio do voo foi um momento extremamente forte para todas as pessoas presentes", declarou um porta-voz da Airbus.


"Nós ouvimos as vozes do além-túmulo. Foi um momento apavorante porque ouvimos os pilotos, que em vários trechos (dizem): 'Nós tentamos de tudo'. Eles não entendiam o que estava prestes a acontecer", disse Alain Jakubowicz, um dos advogados da associação Cooperação e Solidariedade AF447.


Corinne Soulas, que perdeu sua filha no acidente, disse que "temia este momento''.


"Eu temia este momento e foi ainda mais forte do que eu poderia imaginar. Os pilotos estavam perdidos, não sabiam o que os esperava, estavam na incompreensão total".


Foram autorizados a entrar na sala de audiência somente os familiares, juízes, advogados, assistentes judiciais e as equipes dos acusados. Todos os presentes foram obrigados a desligar seus telefones. A medida adotada foi para evitar o vazamento da gravação.

Comments


bottom of page