top of page

Gastos dos Estados disparam após fim do congelamento de salários de servidores na pandemia




Após uma alta modesta verificada entre 2020 e 2021, com o congelamento dos salários de servidores por conta da pandemia, os gastos com pessoal nos Estados dispararam em 2022. Os dados foram divulgados pela Secretaria do Tesouro Nacional. Segundo o órgão, as despesas dos entes subnacionais com servidores somaram R$ 551 bilhões no último ano, o que representa uma alta de 15% (R$ 72 bilhões) em comparação com 2021. O Tesouro também observa que o crescimento ocorreu como resultado na retomada de concessão de reajustes salariais para servidores dos Estados. Os dados apontam que somente Rio Grande do Sul, Paraná e Amapá apresentam redução das despesas, enquanto os outros 24 Estados verificaram aumento. O Distrito Federal é o ente que mais gastou em 2022 com o funcionalismo público, com um valor salarial de aproximadamente R$ 6.400 em média, enquanto o Maranhão foi o que menos gastou, com uma média de R$ 1.700.

bottom of page