top of page

F1: Hamilton e Russell na pista para teste de pneus em Paul Ricard

A Mercedes foi para o circuito de Paul Ricard para dois dias de teste dos compostos de pneus da Pirelli para 2023, com George Russell e Lewis Hamilton na pista.


Paul Ricard é o circuito anfitrião da primeira ação significativa na pista, da temporada 2023 da Fórmula 1, já que a Pirelli está realizando o primeiro dos três testes de pneus planejados, antes do início dos testes oficiais de pré-temporada.


Conforme revelado em novembro de 2022, a Pirelli trabalhou com a FIA para realizar alguns testes adicionais de pneus para seus compostos de 2023, tendo sido incapaz de se encaixar em sessões suficientes durante a frenética segunda metade do calendário de 2022.


Todas as dez equipes da F1 têm a oportunidade de realizar testes com a Pirelli ao longo da temporada, com a Mercedes realizando um teste de dois dias em Paul Ricard nos dias 01 e 02 de fevereiro.


George Russell está ao volante do Mercedes W13 nesta quarta-feira, com o heptacampeão, Lewis Hamilton tendo a oportunidade de tirar as ‘teias de aranha’ na quinta-feira.


O plano da Pirelli para os dois dias é avaliar e aprender mais sobre seus compostos para clima seco, enquanto a AlphaTauri segue para Paul Ricard para testar os pneus de chuva em 03 e 04 de fevereiro.


Em 07 e 08 de fevereiro, serão mais dois dias de teste, agora em Jerez, no sul da Espanha, com a Mercedes e a Aston Martin testando novamente pneus para pista seca.


Falando à imprensa em Abu Dhabi no final de novembro passado, o chefe de automobilismo da Pirelli, Mario Isola, explicou por que essas sessões extras de teste são necessárias.


“Percebemos que era impossível com o calendário de 2022, e também com o calendário de 2023, organizar todas as sessões de teste de que precisávamos”, disse ele.


“No regulamento, podemos usar os carros atuais até 15 de dezembro e de 1º de fevereiro até a primeira corrida do campeonato do ano que vem, usando os carros de 2022. Eles não podem usar os testes de fevereiro para desenvolver o carro de 2023”, acrescentou Isola no final do ano passado.


Isola confirmou que, conforme determinam as regras, a FIA está enviando um observador para cada teste para garantir que a configuração e as peças usadas nos carros, tenham sido usadas em 2022, pois as equipes não estão autorizadas a realizar qualquer experimento de configuração ou introduzir peças novas.

bottom of page