top of page

F1: Atualizações nos carros prometem virar jogo no GP do Azerbaijão

As férias de quatro semanas da F1 foram de muito trabalho, com o objetivo geral das equipes de trazer as primeiras atualizações para os carros no GP do Azerbaijão, neste fim de semana. As mudanças prometem ser radicais para times como McLaren e Mercedes, e aumentam as expectativas pela chance de mudanças no cenário deste campeonato, dominado pela líder RBR.


ntercalada apenas pelo GP de Miami (7 de maio) nos Estados Unidos, a prova é a mais próxima das fábricas de quase todas as equipes, no Reino Unido, neste começo de temporada - bem como das sedes que a sucedem no calendário, como Itália, Mônaco e Espanha. Abaixo, veja detalhes de algumas modificações prometidas por cada equipe.


RBR

Em time que está ganhando não se mexe? Com um carro quase perfeito - autoria do projetista Adrian Newey -, a pentacampeã de construtores ainda não fez menção a atualizações em seu RB19.


Aston Martin

Vice-líder do campeonato pela primeira vez em sua história, a Aston Martin teme a aproximação das rivais dada a experiência e avançados recursos - sejam técnicos ou humanos - que equipes como Ferrari e Mercedes detém.


Mas o departamento chefiado pelo ex-chefe de aerodinâmica da RBR e atual diretor técnico da equipe de Fernando Alonso e Lance Stroll, Dan Fallows, não quer ficar atrás. A principal novidade é uma nova asa traseira para o monoposto que conseguiu três pódios nas três primeiras corridas.


Mercedes

A octacampeã de construtores já declarou ter começado a entender melhor seu próprio carro ao longo das três primeiras corridas do ano. A equipe pretende focar em componentes como a suspensão e a força aerodinâmica, e quer encontrar o ajuste perfeito para o seu W14 - modelo da temporada.


Ao longo das últimas quatro semanas de intervalo, o time fez uso de simuladores para tentar encontrar o caminho certo. A expectativa é alta; o time trouxe de volta James Allison para o cargo de diretor-técnico, em maior contato com o carro, e espera por "melhorias constantes".


Ferrari

Em seu pior começo de temporada dos últimos 14 anos, a escuderia italiana tomou uma decisão ousada: postergou suas primeiras atualizações para o GP de Miami, em 8 de maio.


O time só conseguiu pontuar com seus dois pilotos na Arábia Saudita, em março, e traz para este fim de semana somente uma asa traseira com configurações de baixa pressão aerodinâmica.


McLaren

A equipe britânica levou três corridas para pontuar, mas promete atualizações tão radicais já em Baku que é possível considerar seu carro para a etapa azerbaijana um modelo B. Já está garantido, entre outras novidades, um novo assoalho já neste fim de semana e modificações nas laterais da carenagem.


Segundo o diagnóstico do time, o ponto fraco do MCL60 é a capacidade aerodinâmica. Porém, a oito vezes campeã não espera por resultados imediatos. O time de Lando Norris e Oscar Piastr é quinto no campeonato de construtores.


Alpine

O time já garantiu mudanças importantes em seu carro não só para Baku, mas para as etapas de Miami e Emilia-Romagna. As atualizações da montadora francesa devem focar na parte traseira do carro, seguindo modificações anteriores, como a asa traseira móvel trazida para a Arábia Saudita.


A equipe prometeu, ainda, que trará um novo assoalho para o Azerbaijão. Depois de uma estreia de altos e baixos no Bahrein, Pierre Gasly e Esteban Ocon se classificaram no top 10 do grid de largada em Jeddah e pontuaram juntos. No entanto, a dupla acabou batendo no caótico GP da Austrália.


Alfa Romeo

Sob novo comando em 2023, a equipe suíça instalou um novo bico no C43 no GP da Austrália e promete mais atualizações em Baku. Entretanto, o chefe de equipe Alessandro Alunni Bravi garante que as mudanças no carro serão graduais.


A mentalidade na escuderia - que vai fazer parceria com a Audi a partir de 2026 - é de que investir em pequenas atualizações é melhor do que propor uma ou duas mudanças radicais no pacote. Além do GP do Azerbaijão, o carro também sofrerá alterações para os GPs da Emilia-Romagna e da Espanha.


AlphaTauri, Haas, Williams


Nona colocada no Mundial de construtores, a AlphaTauri trouxe um novo assoalho e um difusor atualizado para o GP da Austrália. Entretanto, após escapada no TL1, Yuki Tsunoda teve que voltar a usar a versão antiga do AT04, enquanto Nyck de Vries correu com a atualizada.


Para o Azerbaijão, o time se junta às rivais Haas e Williams, bem como a Alfa Romeo, entre as que trarão apenas asas traseiras modificadas para ter menos força aerodinâmica sobre os carros em Baku. Esse tipo de ajuste visa potencializar o desempenho dos carros em circuitos com predominância de longas retas.


A Williams, por sua vez, segue sem um diretor-técnico titular deste o começo do ano, o que afeta seus investimentos em melhorias para o FW45



bottom of page