top of page

EUA enviam mais armas para Ucrânia em pacote de US$ 600 milhões

Os Estados Unidos anunciaram um novo pacote de ajuda militar à Ucrânia no valor de US$ 600 milhões nesta sexta-feira (16), que inclui "armas, munições e equipamentos" bélicos e também o treinamento das tropas de Kiev, sem especificar mais detalhes.


"Com admirável garra e determinação, o povo da Ucrânia está defendendo sua guerra e lutando por seu futuro. Os Estados Unidos estão providenciando assistência militar à Ucrânia ao lado de nossos aliados e parceiros de mais de 50 países para apoiar a sua defesa. Os recursos que estamos enviado estão sendo calibrados cuidadosamente para fazer diferença no campo de batalha e fortalecer a Ucrânia na mesa de negociação quando for a hora certa", diz a nota oficial do Departamento de Estado.


Uma fonte da Casa Branca informou à mídia local que não foram enviados mísseis de longo alcance, como os ucranianos haviam pedido e também alguns membros do Congresso do país tinham cobrado.


Segundo o representante, que pediu anonimato à emissora "CNN", os sistemas de lançamento solicitados alcançam até 300 quilômetros e Washington decidiu não enviá-los para não provocar o risco de uma escalada ainda maior da guerra - porque eles poderiam cair no território da Rússia. Atualmente, os mísseis enviados alcançam "apenas" 78 quilômetros.


A afirmação também vem após Moscou alertar o governo de Joe Biden que enviar esse tipo de equipamento seria "cruzar a linha vermelha" para ampliar a guerra.


Desde o início da invasão da Rússia na Ucrânia, os EUA enviaram mais de US$ 13 bilhões em assistência militar. Se forem somados os valores desde o início do governo Biden, em janeiro de 2021, o montante sobe para US$ 15,8 bilhões. Só no último enviado, no fim de agosto, o pacote custou quase US$ 3 bilhões.

bottom of page