top of page

Entenda a doença que matou quatro pessoas no Peru e fez o país declarar emergência de saúde


O governo do Peru declarou o domingo, 9, emergência nacional de saúde por 90 dias devido a um surto incomum de casos de síndrome de Guillain Barré, que já deixou quatro pessoas mortas. Foi “declarada Emergência Nacional de Saúde por um período de 90 dias devido ao aumento inusitado de casos da Síndrome de Guillain Barré”, diz um comunicado do Ministério da Saúde. A emergência abrange as 25 regiões do país. “Houve um aumento significativo nas últimas semanas, o que nos obriga a tomar medidas como Estado para proteger a saúde e a vida da população”, disse o ministro da Saúde, César Vásquez, à imprensa. O ministro explicou que esta declaração vai permitir a compra de imunoglobulina para o tratamento de pacientes com a doença nos próximos dois anos. O número de mortos pela síndrome subiu para quatro e os casos ultrapassaram 180 entre janeiro e julho, segundo novo balanço do ministério.


O que é a síndrome de Guillain Barré?


A síndrome de Guillain Barré é rara, grave e afeta o sistema nervoso periférico. Essa doença, classificada como autoimune, causa inflamação dos nervos, o que, consequentemente, leva a fraqueza muscular progressiva que surge em um período de duas a quatro semanas e pode afetar o sistema respiratório. Um de seus sintomas mais frequentes é o formigamento e a falta de força nas extremidades. Segundo Ministério da Saúde no Brasil, a incidência anual da síndrome é de 1-4 casos por 100.000 habitantes e pico entre 20 e 40 anos de idade.


Quis são os sintomas?


Por se tratar de uma doença rara existe uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição. Contudo, segundo o Ministério da Saúde, quando se trata da síndrome de Guillain Barré é normal os paciente começarem a perceber a doença pela sensação de dormência, ou queimação nas extremidades, começando pelas inferior e subindo para superior, até porque, se trata de uma síndrome ascendente, ou seja, começam pelas pernas. Existem outros sintomas que podem estar ligados a síndrome de Guillain Barré:


Sonolência;

Confusão mental;

Coma;

Crise epiléptica;

Alteração do nível de consciência;

Perda da coordenação muscular;

Visão dupla;

Fraqueza facial;

Tremores;

Redução ou perda do tono muscular;

Dormência, queimação ou coceira nos membros.

Tratamento


O tratamento da Guillain Barré é realizado com medicações conhecidas como imunoglobulinas intravenosas (IgIV) e visa acelerar o processo de recuperação, diminuindo as complicações associadas à fase aguda e reduzindo os déficits neurológicos residuais em longo prazo. Ele é realizado na fase aguda da doença. Fora dela não há necessidade de tratamento de manutenção. No Brasil, existem 136 Centros Especializados em Reabilitação, que atendem pacientes com a Síndrome de Guillain Barré pela rede pública de saúde, e inclui procedimentos, diagnósticos clínicos, de reabilitação e medicamentos.

Σχόλια


bottom of page