top of page

Egito anuncia descoberta de túnel oculto na Grande Pirâmide de Gizé

Um grupo de cientistas descobriu uma passagem escondida de nove metros de comprimento e dois metros de largura na Grande Pirâmide de Gizé, anunciou nesta quinta-feira, 2, o Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito. O túnel tem um teto triangular e foi “descoberto na face norte da Grande Pirâmide do rei Quéops”, disse o ministro do Turismo, Ahmed Issa, em Gizé, o planalto onde fica o mausoléu construído há mais de 4.500 anos. A descoberta foi realizada graças ao projeto ScanPyramids, uma missão científica internacional que estuda o interior das pirâmides sem a necessidade de escavações. Universidades francesas, alemãs, canadenses e japonesas colaboram com o projeto, além de um grupo de especialistas egípcios. A missão analisa o interior da pirâmide desde 2015, com tecnologias de ponta que permitem ver através das estruturas. Essas ferramentas conseguem detectar possíveis vazios ou estruturas internas desconhecidas. Segundo o arqueólogo Zahi Hawass, que chefia o comitê científico responsável, é “muito possível” que o túnel “proteja alguma coisa”. “Na minha opinião, protege a verdadeira câmara mortuária do rei Quéops”, disse o também ex-ministro de antiguidades do país. A Grande Pirâmide de Gizé, a maior das três da Necrópole de Gizé, é a última das sete maravilhas do mundo antigo ainda de pé. Com 139 metros de altura e 230 metros de largura, fica ao lado da Esfinge e das pirâmides de Quéfren e Miquerinos. Em 2017, cientistas do ScanPyramids revelaram a presença de um enorme buraco na pirâmide, do tamanho de um avião de passageiros.

bottom of page