top of page

Eduardo Leite pede para moradores de Gramado e Canela deixarem suas casas devido ao risco de enchente




O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), emitiu um alerta, juntamente com a Defesa Civil do Estado, solicitando que os moradores das cidades serranas, como Gramado e Canela, próximos ao rio Caí, deixem suas residências e busquem abrigos públicos ou alternativos devido ao risco de enchentes. Além das cidades turísticas, o alerta também abrange os municípios de São Francisco de Paula, Nova Petrópolis, Vale Real e Feliz. As autoridades locais já haviam orientado a evacuação de moradores de outras cidades, como Santa Tereza, Muçum, Roca Sales, Arroio do Meio, Encantado e Lajeado, devido às chuvas. O Estado tem sido castigado pela chuva desde a segunda-feira (30). “O rio Caí vai ultrapassar a cota de inundação nas próximas horas. Moradores de áreas próximas ao rio nos municípios listados na imagem devem sair de casa e buscar abrigos públicos ou locais alternativos”, disse o governador, em seu perfil no X (antigo Twitter). Leite se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Santa Maria para discutir estratégias de socorro às vítimas das chuvas.

O temporal na região já deixou 24 mortos e 21 desaparecidos, de acordo com informações da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. Cerca de 147 municípios foram afetados, com quase 10 mil pessoas desalojadas e mais de 4,5 mil em abrigos. Estima-se que mais de 67 mil moradores foram impactados pelas fortes chuvas. O governo do Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública no Estado, com o objetivo de prestar apoio à população nas áreas afetadas. Os temporais destruíram moradias, estradas e pontes, levando à suspensão das aulas nas escolas estaduais. O aumento do volume dos rios Jacuí, Pardo, Taquari e Caí é observado, com previsão de que as regiões norte e nordeste do estado também sofram com as chuvas nos próximos dias.


コメント


bottom of page