top of page

Copa: Homossexualidade é dano mental, diz embaixador do Catar

Durante entrevista para uma emissora alemã, o embaixador do Catar na Copa do Mundo, Khalid Salman, afirmou que a homossexualidade é um “dano mental”.


O país sede da Copa do Mundo, Catar, tem leis severas contra o relacionamento de pessoas do mesmo sexo e os turistas que irão para assistir aos jogos, precisarão cumprir as leis locais.


– Durante a Copa, muitas coisas virão para o nosso país. Vamos falar de gays, por exemplo. Mas o mais importante é que todos aceitarão que eles venham aqui. No entanto, eles precisarão aceitar nossas regras – afirmou Salman.


O ex-jogador de futebol explicou que no seu país a homossexualidade é um haram, isso é, um pecado proibido pelo Islã.


– É uma doença mental – completou o embaixador do país anfitrião.


A entrevista foi finalizada rapidamente após a declaração de Salman.


A situação dos turistas homossexuais que visitarão o Catar em razão da Copa tem gerado preocupação na comunidade internacional.


A ministra do Interior da Alemanha, Nancy Faeser, exigiu do governo local que garanta a segurança dos membros da comunidade LGBTQ+ que irão ao Mundial. O governo do Catar não gostou do pedido.


Como forma de protesto contra a discriminação pode ser que jogadores da Alemanha, França e Inglaterra usem braçadeiras com a bandeira LGBTQ+ com a mensagem “One Love”.

bottom of page