top of page

Ciclone deixa mais de 2 mil mortos e 1,2 mil desaparecidos na Líbia


Um ciclone deixou mais de 2 mil pessoas mortas e outras 1.200 desaparecidas na Líbia, informou o governo do país africano, nesta segunda-feira, 11. De acordo com as autoridades locais, a cidade de Derna foi a mais atingida pelas chuvas torrenciais. “Milhares de pessoas estão desaparecidas, bairros inteiros desapareceram com seus moradores arrastados para o mar”, afirmou o chefe do governo, Osama Hammad. A precipitação ultrapassou 400 mm por hora, um volume que não havia sido registrado nas últimas quatro décadas, de acordo com o Centro Meteorológico Nacional líbio. Membro do conselho municipal de Derna, Ahmed Amdur pediu uma intervenção internacional “urgente” para “salvar a cidade”. A ajuda, porém, terá que ser feita via um corredor marítimo, já que o colapso das áreas residenciais e o desmoronamento de edifícios resultaram no fechamento de rotas terrestres.


Primeiro-ministro do Governo de Unidade Nacional (GNU), sediado na capital Trípoli, Abdulhamid Debiba prometeu que o Estado indenizará todos os afetados pelas enchentes e decretou três dias de luto pelas vítimas. Em comunicado, a Missão das Nações Unidas na Líbia (Unsmil) disse que estava monitorando de perto a situação de emergência e está “de prontidão para fornecer apoio às pessoas afetadas”. Depois de atingir Grécia e Turquia nos últimos dias, o ciclone foi rebaixado para tempestade subtropical no sábado e deve se enfraquecer no país norte-africano a partir desta segunda-feira, enquanto se dirige para o vizinho Egito, segundo um relatório do Centro Meteorológico Regional Árabe.

bottom of page