top of page

Capitais têm atos contra eleição de Lula; bloqueios nas estradas voltam a aumentar

Eleitores do presidente Jair Bolsonaro saíram às ruas nesta quarta-feira (2), feriado de Finados, para protestar contra a eleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Foram registrados atos pelo menos em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Natal, Belém, Porto Alegre, Florianópolis e Curitiba. Em algumas capitais e outras cidades no interior, os manifestantes se juntaram desde terça perto de quartéis ou instalações militares e muitos, vestidos de verde e amarelo, pedem “intervenção federal”, com faixas e brados.


Na capital federal, a manifestação ocorreu em frente ao Quartel-General do Exército. Em São Paulo, em ao menos dois locais: perto do Comando Militar do Sudeste, na região do Ibirapuera, centro-sul, e também em frente ao Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de São Paulo (CPOR), no bairro de Santana, zona norte da capital paulista. No Rio, a manifestação ocupa parte do Centro, na avenida Presidente Vargas, em frente ao Comando Militar do Leste; outro grupo se reuniu na Vila Militar, em Deodoro, zona oeste da capital fluminense.



lém de intervenção militar, manifestantes ainda acusam fraude na contagem de votos, feita pelas urnas eletrônicas, pedindo auditoria das Forças Armadas. Também apontam desequilíbrio na disputa, pela suposta supressão de inserções de rádio da propaganda de Bolsonaro no Nordeste – acusação feita pela campanha do presidente, mas arquivada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).


Além das manifestações, caminhoneiros e motoristas ocupam rodovias desde domingo. Apesar de decisões da Justiça Federal e do Supremo Tribunal Federal (STF) com ordens para as polícias liberarem o trânsito, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), acionada para dispersar o movimento, registrou, até às 21h desta quarta-feira (2), 126 interdições ou bloqueios em 14 estados: Acre, Amazonas, Espírito Santo, Goiás,Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.


O maior número de interdições, com passagem parcial de veículos, ocorre Santa Catarina, com 35 focos de manifestações nas estradas. Em Mato Grosso, são 31 pontos de protestos em rodovias. Em seguida, está o Paraná, em 21 locais com interdições ou bloqueios. Até a noite desta quarta-feira, a PRF já havia desmobilizado 732 manifestações.


Commentaires


bottom of page