top of page

Campos Neto defende estabilidade fiscal e diz que inflação está desacelerando


O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacou a importância de manter a estabilidade fiscal do país durante um evento da Associação Brasileira de Câmbio (Abracam), em São Paulo. Ele ressaltou que o governo tem enfrentado questionamentos sobre a questão fiscal devido à necessidade de receitas extras para atingir as metas estabelecidas. Campos Neto afirmou que o BC tem apoiado o governo na manutenção das metas fiscais, pois a estabilidade da trajetória da dívida é fundamental. Ele também chamou a atenção para o aumento dos gastos governamentais, que está acima da média dos países emergentes. Segundo o presidente do BC, há uma dificuldade estrutural em cortar gastos, o que precisa ser abordado a longo prazo.


O presidente do BC ressaltou que a pressão fiscal está aumentando em diversos países, citando o exemplo dos Estados Unidos, onde o governo enfrenta um descontrole fiscal. Campos Neto destacou a importância de lidar com essa questão de forma adequada, visando a estabilidade econômica e financeira. Em relação à inflação, o presidente do BC afirmou que ela já atingiu o pico e está em processo de desaceleração. A declaração reforça a perspectiva de que a autoridade monetária poderá manter a taxa básica de juros em um patamar mais baixo, visando estimular a economia. Além disso, ele ressalta a necessidade de lidar com os gastos governamentais de forma estrutural e a pressão fiscal que diversos países estão enfrentando.

bottom of page