top of page

Bolsonaro convida empresários alvos da PF para os atos do 7 de Setembro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou que convidou os oito empresários investigados pela Polícia Federal (PF) por compartilharem mensagens golpistas para os atos de 7 de Setembro. De acordo com o chefe do Executivo, os empresários são "pessoas honradas". A declaração ocorreu na sabatina promovida pela Jovem Pan nesta terça-feira, 6.


"Eu convidei os oito empresários para estarem comigo amanhã, aqui no 7 de Setembro. Se não for possível, que vão no Rio de Janeiro. Convidei. São pessoas honradas. Duas têm contato comigo", disse Bolsonaro.


Ainda durante a entrevista, o presidente criticou a operação: "Uma covardia que fizeram com os oito empresários. Uma notinha do jornal Metrópoles, com emojis ali, se bloqueia conta, se faz busca e apreensão na casa de oito empresários".


Os empresários foram alvo de uma operação da PF, autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes do Superior Tribunal Federal (STF). Eles são investigados por propagarem mensagens golpistas e antidemocráticas em um grupo de WhatsApp. Recentemente, Moraes retirou o sigilo da decisão que autorizou a ação da PF. As conversas foram divulgadas pelo site Metrópoles.


O feriado do dia 7 de Setembro promete ser marcado por diversas manifestações nas principais capitais do país. A expectativa é que haja manifestações tanto a favor como contra o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) em estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A data marca ainda os 200 anos de Independência do Brasil.


No Rio de Janeiro, reduto eleitoral do clã Bolsonaro, está programada uma solenidade em Copacabana marcada para começar às 13h. O evento contará com uma série de apresentações como a Esquadrilha da Fumaça e a tradicional Parada Naval. Pelas redes sociais, no entanto, grupos bolsonaristas estão se organizando para estarem no local já a partir das 10h.


Em São Paulo, os atos a favor do governo devem ficar concentrados na Avenida Paulista, por toda manhã. Já em Brasília, o esquema de segurança será reforçado na região em torno da Esplanada. O receio é com relação a possíveis confrontos nas proximidades entre apoiadores de Lula e Bolsonaro.


Apesar de não ter sido divulgada a agenda oficial do presidente, Bolsonaro afirmou durante uma live, na semana passada, que irá participar da cerimônia em Brasília e no Rio de Janeiro. Desde o início de junho, Bolsonaro vem convocando seus seguidores para os atos de 7 de Setembro.


Embora militantes e simpatizantes de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também estejam planejando manifestações em apoio a candidatura petista, o ex-presidente não deve ir às ruas no feriado. A avaliação de integrantes da coordenação da campanha do petista é de que Bolsonaro e seus apoiadores devem radicalizar durante os atos. Neste cenário não valeria a pena medir forças com o atual presidente.

bottom of page