top of page

Barragem em Santa Bárbara entra em nível de alerta

A barragem Córrego do Sítio (CDS) II, da AngloGold Ashanti, em Santa Bárbara, na Região Central de Minas Gerais, entrou em nível de alerta 1.


De acordo com a mineradora, a medida é preventiva. Inicialmente, a empresa disse que o alerta foi acionado depois que técnicos identificaram "trinca de centímetros de largura", durante uma inspeção de rotina.


No entanto, segundo a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), foram detectadas duas trincas na barragem. A provável causa, segundo a pasta, são as obras de reforço que estavam ocorrendo na estrutura. Todas foram paralisadas.


Na noite deste sábado (8), a AngloGold confirmou que são duas trincas adjacentes, com a mesma origem.


Em nota, a Agência Nacional de Mineração (ANM) afirmou que, após ter sido informada pela empresa da anomalia ocorrida, deslocou uma equipe de técnicos para averiguar a situação, na manhã de sexta-feira (7). A ANM disse que "está monitorando o caso e tomando todas as providências de acompanhamento".


Segundo a AngloGold, a decisão segue o Plano de Ação de Emergência para Barragens de Mineração (PAEBM) e, neste nível, "não é necessário o acionamento de sirenes ou a evacuação da zona de autossalvamento, pois não há risco iminente de rompimento".


"A mudança para nível 1 é preventiva e seguirá até a apresentação dos estudos e análises da auditoria externa especializada, confirmando a segurança e estabilidade da barragem, à ANM", disse a mineradora, em nota.

A AngloGold Ashanti afirmou, ainda, que recebeu o laudo de empresa externa especializada atestando que o fator de segurança da barragem CDS II "se encontra em nível acima do recomendado, o que comprova a segurança e estabilidade da estrutura. O fator de segurança atual é de 1.82, ou seja, superior ao mínimo exigido pela legislação, que é de 1.50".

Comments


bottom of page