top of page

Arrecadação federal cai 3,4% em junho, mas fecha primeiro semestre com melhor marca desde 2000


O governo federal arrecadou R$ 180.475 milhões em junho, registrando decréscimo real (IPCA) de 3,37% em relação ao mesmo mês de 2022. Os dados foram divulgados nesta terça-feira, 25, pela Receita Federal. No período acumulado de janeiro a junho de 2023, a arrecadação alcançou o valor de R$ 1.142.971 milhões, representando um acréscimo pelo IPCA de 0,31%. De acordo com o órgão, este é o melhor desempenho arrecadatório para o primeiro semestre desde 2000.


Em relação aos recursos administrados pela Receita, o valor arrecadado em junho foi de R$ 174.956 milhões. A quantia representa um decréscimo real (IPCA) de 2,70%, enquanto no período acumulado de janeiro a junho de 2023, a arrecadação alcançou R$ 1.088.852 milhões, registrando acréscimo real (IPCA) de 1,58%. A Receita afirmou que o resultado da arrecadação foi influenciado por alterações na legislação tributária e por pagamentos atípicos, especialmente de IRPJ e CSLL, tanto em 2022 quanto em 2023.


Em junho, o Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas e a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido totalizaram uma arrecadação de R$ 24.535 milhões, com decréscimo real de 30,60%. O IRPF apresentou uma arrecadação de R$ 6.288 milhões, com diminuição real de 3,77%. Esse resultado pode ser explicado pelo decréscimo real de 46,55% na arrecadação relativa aos ganhos de capital na alienação de bens. Entre janeiro e junho, a Receita Previdenciária totalizou uma arrecadação de R$ 288.582 milhões, com crescimento real de 7,10%. Esse desempenho é explicado pelo crescimento real de 9,79% da massa salarial.

bottom of page