top of page

Após mais de 50 anos em aquário, orca Lolita morre em Miami

A orca Lolita, que passou cinco décadas no Miami Seaquarium e deu origem a uma longa batalha de ativistas pela sua libertação, morreu nesta sexta-feira, 18, anunciou o aquário da cidade da Flórida nas redes sociais. O cetáceo não passava bem havia dois dias e estava sendo tratado por uma equipe do aquário. “Apesar de ter recebido o melhor atendimento médico possível, ela morreu na tarde de hoje, do que se acredita ter sido um problema renal”, publicou o Miami Seaquarium na rede social X. O condado de Miami-Dade havia anunciado em março planos para transportar a orca de volta ao oceano, na costa do estado de Washington, nos próximos dois anos. Lolita, que media cerca de seis metros e pesava 3,1 toneladas, foi capturada em 1970 naquela região, quando tinha cerca de quatro anos. O Miami Seaquarium a comprou logo depois. A baleia se tornou rapidamente a principal atração do local, onde tinha seu próprio espetáculo. Ativistas que defendem os direitos dos animais criticavam há anos as condições de seu cativeiro no aquário, onde ela vivia em um tanque pouco profundo, de 24 metros de comprimento por 10 metros de largura. No ano passado, ela deixou de se apresentar ao público devido a problemas de saúde.

Comments


bottom of page