top of page

Alonso culpa "muito vento" por dia difícil da Alpine em classificação nos EUA

A Alpine teve uma performance ruim na sessão de classificação do GP dos Estados Unidos, disputada neste sábado (22), no Circuito das Américas, em Austin. Esteban Ocon sequer passou do Q1 e terminou em 18º, enquanto Fernando Alonso ficou com o nono tempo no Q3, mas largará em 14º em virtude de uma punição por troca de componente do motor.


Mas mesmo com a ida ao Q3, o espanhol teve uma performance abaixo das etapas anteriores, um exemplo disso é que no GP de Singapura, no início deste mês, o Príncipe das Astúrias conseguiu largar em 5º.


O resultado abaixo do esperado foi justificado pelas condições do tempo. "Foi impressionante. As condições complicadas fizeram com que tivéssemos um dia difícil hoje. Muito vento, muita rajada, então a velocidade do pneu se tornou imprevisível dentro do carro", contou Alonso.


Segundo a NOAA (Administração Nacional Oceânica e Atmosférica) dos EUA, a velocidade do vento em Austin, onde fica o Circuito das Américas, chegou a atingir 24,5 km/h. Amanhã, na corrida, a força da corrente de ar deve atingir os 25 km/h. Isso dificulta o controle do carro, especialmente nas curvas.


"Nosso objetivo era colocar os dois carros no Q3, tivemos uma Alpine fora no Q1 hoje com Esteban [Ocon], isso é anormal para nós, então foi um dia complicado", lamentou o Príncipe das Astúrias. "Mas ainda podemos voltar amanhã e marcar pontos."


As sessões deste sábado foram importantes para que as equipes pudessem recolher dados visando a corrida. Isso porque o fim de semana foi marcado por testes no TL2 de um protótipo de pneu da Pirelli que deverá ser utilizado na temporada de 2023, então as escuderias tiveram menos tempo para recolherem dados sobre a aerodinâmica e sobre os pneus que serão utilizados na corrida.


"Eu acho que conseguimos pegar alguns dados detalhados do carro. Nós perdemos alguns detalhes de alguns dados neste fim de semana, então nós vamos para a corrida de amanhã com menos informações do que o habitual. Mas isso será para todos", contou Alonso.


O GRANDE PRÊMIO acompanha todas as atividades do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 AO VIVO e EM TEMPO REAL. No domingo, a largada está marcada para as16h [de Brasília, GMT-3].


Confira o grid de largada para o GP dos EUA de F1 2022 após as punições


1) Carlos Sainz Jr. (Ferrari) 1’34.356, 22 voltas

2) Max Verstappen (Red Bull) 1’34.448, 18

3) Lewis Hamilton (Mercedes) 1’34.947, 24

4) George Russell (Mercedes) 1’34.988, 20

5) Lance Stroll (Aston Martin/Mercedes) 1’35.598, 17

6) Lando Norris (McLaren/Mercedes) 1’35.690, 14

7) Valtteri Bottas (Alfa Romeo/Ferrari) 1’36.319, 21

8) Sergio Pérez (Red Bull) 1’34.645, 19

9) Alexander Albon (Williams/Mercedes) 1’36.368, 20

10) Sebastian Vettel (Aston Martin/Mercedes) 1’36.398, 18

11) Pierre Gasly (AlphaTauri/Red Bull) 1’36.740, 23

12) Charles Leclerc (Ferrari) 1’34.421, 19

13) Yuki Tsunoda (AlphaTauri/Red Bull) 1’37.147, 18

14) Fernando Alonso (Alpine/Renault) 1’35.876, 21

15) Kevin Magnussen (Haas/Ferrari) 1’36.949, 16

16) Daniel Ricciardo (McLaren/Mercedes) 1’37.046, 19

17) Esteban Ocon (Alpine/Renault) 1’37.068, 18

18) Mick Schumacher (Haas/Ferrari) 1’37.111, 18

19) Zhou Guanyu (Alfa Romeo/Ferrari) 1’36.970, 12

20) Nicholas Latifi (Williams/Mercedes) 1’37.244, 3

Comments


bottom of page